Presença MSCS em Ho Chi Minh City, Vietnam

A Delegação na Ásia das MSCS, no dia 03 de agosto de 2018, enviou as suas duas primeiras missionárias, Ir. Teresa Villoso Mercado e Ir. Eufrocina Zabate Sumampong, a Ho Chi Minh City, no Vietnam; a abertura oficial da primeira comunidade MSCS naquele país foi no dia 06 de agosto; neste dia, as duas Irmãs foram recebidas e se instalaram em sua residência.

Este é um presente da Divina Providência, uma oportunidade para ampliar a missão e a aumentar as vocações na Ásia.

Contexto

A cidade de Ho Chi Minh City, comumente conhecida como Saigon, é uma cidade situada ao sul do Vietnam. É reconhecida pelo papel crucial que desempenhou na guerra do Vietnam. No período sucessivo ao final da guerra do Vietnam, a imigração vietnamita viu muitos refugiados e outros migrantes acolhidos, em grande parte, pelos países ocidentais e limítrofes do sudeste asiático por motivos humanitários; com estes, incluem, também, os fluxos migratórios de estudantes e trabalhadores enviados aos países aliados comunistas do Vietnam. Embora a guerra e o conflito impeliram a maior parte das migrações vietnamitas na segunda metade do século XX, o rápido crescimento econômico do Vietnam promoveu a migração de e em direção ao país. Hoje, enquanto as cidades do Vietnam rapidamente se modernizam, o número de migrantes que chegam ao país é surpreendente. As estimativas dizem que, em Ho Chi Minh City, o número de migrantes é quase 30% da população.

O Vietnam é o quinto país católico da Ásia, em seguida às Filipinas, Índia, China e Indonésia. Após a abertura política do país no final dos anos oitenta, um grande número de congregações religiosas de origem europeia chegaram ao Vietnam, abrindo comunidades. Isso aconteceu, em particular, em Ho Chi Minh City (ao sul) e Vinh (ao norte), as quais são as duas dioceses onde têm a maior população católica. Muitos jovens vietnamitas de famílias católicas, abraçam com entusiasmo a vida religiosa, atraídos, particularmente, pelas congregações apostólicas e, em menor número, pelos institutos de vida contemplativa.