Scalabrinaians, as Irmãs se unem à dor dos voluntários e de suas famílias, vítimas da Covid-19

As Irmãs Missionárias de São Carlos  Borromeo-Scalabrinianas se unem à dor dos voluntários e de suas famílias, vítimas da Covid-19 e, de maneira especial, à Comunidade de Piacenza e de todas as pessoas nos lugares onde a Congregação se faz presente, nos quais estes dias estão sendo vividos com dor e angústia. Asseguramos nossa oração universal e nossa solidariedade, unindo-nos num único abraço.

A beleza de uma mulher não está nas roupas que ela veste, na figura que carrega ou na maneira como ela penteia o cabelo

A beleza de uma mulher não está nas roupas que ela veste, na figura que carrega ou na maneira como ela penteia o cabelo. A beleza de uma mulher é vista em seus olhos, porque essa é a porta de entrada para seu coração, o lugar onde o amor reside. ”

Audrey Hepburn

O segredo da felicidade é a liberdade, o segredo da liberdade é a coragem

“O segredo da felicidade é a liberdade,

o segredo da liberdade é a coragem.”

– Tucidide –

 

Nunca é tarde demais para ser o que você poderia ter sido.

Nunca é tarde demais para ser o que você poderia ter sido.”

– George Eliot –

“Eu aceito a grande aventura de ser eu mesma.”

“Eu aceito a grande aventura de ser eu mesma.”

Simone de Beauvoir

– 5

“”Cada vez que uma mulher se defende, ela defende todas as mulheres.”

Cada vez que uma mulher se defende, ela defende todas as mulheres.”

– Maya Angelou

Liberte o seu sorriso!

Liberte o seu sorriso!


É a nova campanha promovida pelas Irmãs Scalabrinianas! O objetivo é prestar atenção aos direitos das mulheres e seu poder! Sempre é necessário um sorriso a mais, por isso, convidamos você a publicar uma foto de uma mulher importante para você, com as hashtags #liberailsuosorriso#diversamenteuguali #assmi

#libereoseusorriso#diversamenteiguais#assmi

Para a Scalabriniana Irmã Rosita o reconhecimento do ACNUR

Para a missionária scalabriniana e a Organização que ela coordena, o reconhecimento do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) pelo seu compromisso em apoiar os migrantes e refugiados. Se trata de Irmã Rosita Milesi, diretora do Instituto Migrações Direitos Humanos (IMDH) pertencente à Congregação Irmãs Missionárias de São Carlos Borromeo-Scalabrinianas.

Com sede em Brasília, Distrito Federal – Brasil, o IMDH tem atuado em vários países da América Latina com a finalidade de responder às demandas da imigração e do refúgio, prestando um serviço de acolhida aos refugiados e migrantes, com particular atenção às mulheres e crianças,como a todas as pessoas em situação de vulnerabilidade.

“A parceria entre o ACNUR/Brasil e o IMDH, – afirma a direção do ACNUR nos Estados Unidos -, há 15 anos torna possível afirmar, com certeza, que o trabalho realizado pelo Instituto Migrações Direitos Humanos contribui incomensuravelmente para oferecer melhores condições de vida a milhares de pessoas que são forçadas a deixar seu país de origem, favorecendo o fortalecimento de uma importante rede de proteção  que possibilita melhores condições de trabalho e integração sócio-cultural e, acima de tudo, acesso aos direitos fundamentais.”

A RedeMir (Rede de Solidariedade para Migrantes e Refugiados), é uma das iniciativas do IMDH que atua em parceria com as redes de acolhimento para migrantes e refugiados que é, segundo o ACNUR, “cada vez mais essencial para o fortalecimento das questões referentes asilo e migração.”

Para além do mais, o IMDH foi uma das primeiras organizações a trabalhar na fronteira entre Brasil e Venezuela, em 2017, em apoio aos imigrantes venezuelanos.

Para a Superiora Geral das Scalabrinianas, Irmã Neusa de Fátima Mariano, o ACNUR é um parceiro estratégico para o cumprimento da missão que, como missionárias scalabrinianas, desenvolvem nos cinco continentes.“Queremos continuar contando com o apoio do ACNUR para promover o reconhecimento da cidadania dos refugiados, defender seus direitos, prestar assistência jurídica e humanitária em vista da conquista de trabalho e integração sócio-cultural e incidir nas políticas públicas. Compartilhamos nossas preocupações com o ACNUR em relação às grandes crises humanitárias no mundo”, enfatiza.

VI dia mundial de reflexão e oração contra o tráfico de pessoas

Hoje, 8 de fevereiro, celebramos o VI dia mundial de reflexão e oração contra o tráfico de pessoas, dia em que comemoramos a memória litúrgica de Santa Giuseppina Bakhita, freira sudanesa que, quando adolescente, viveu a trágica experiência de ser vítima de tráfico de pessoas. . E é em sua memória que o Papa Francisco estabeleceu o dia mundial de reflexão e oração contra o tráfico de pessoas em 2015, sob a proposta de um grupo de religiosos comprometidos contra o tráfico.

Anexou o comunicado de imprensa.

Prot.016 Mensagem Dia de oração contra a trata-Port