Para a Scalabriniana Irmã Rosita o reconhecimento do ACNUR

Para a missionária scalabriniana e a Organização que ela coordena, o reconhecimento do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR) pelo seu compromisso em apoiar os migrantes e refugiados. Se trata de Irmã Rosita Milesi, diretora do Instituto Migrações Direitos Humanos (IMDH) pertencente à Congregação Irmãs Missionárias de São Carlos Borromeo-Scalabrinianas.

Com sede em Brasília, Distrito Federal – Brasil, o IMDH tem atuado em vários países da América Latina com a finalidade de responder às demandas da imigração e do refúgio, prestando um serviço de acolhida aos refugiados e migrantes, com particular atenção às mulheres e crianças,como a todas as pessoas em situação de vulnerabilidade.

“A parceria entre o ACNUR/Brasil e o IMDH, – afirma a direção do ACNUR nos Estados Unidos -, há 15 anos torna possível afirmar, com certeza, que o trabalho realizado pelo Instituto Migrações Direitos Humanos contribui incomensuravelmente para oferecer melhores condições de vida a milhares de pessoas que são forçadas a deixar seu país de origem, favorecendo o fortalecimento de uma importante rede de proteção  que possibilita melhores condições de trabalho e integração sócio-cultural e, acima de tudo, acesso aos direitos fundamentais.”

A RedeMir (Rede de Solidariedade para Migrantes e Refugiados), é uma das iniciativas do IMDH que atua em parceria com as redes de acolhimento para migrantes e refugiados que é, segundo o ACNUR, “cada vez mais essencial para o fortalecimento das questões referentes asilo e migração.”

Para além do mais, o IMDH foi uma das primeiras organizações a trabalhar na fronteira entre Brasil e Venezuela, em 2017, em apoio aos imigrantes venezuelanos.

Para a Superiora Geral das Scalabrinianas, Irmã Neusa de Fátima Mariano, o ACNUR é um parceiro estratégico para o cumprimento da missão que, como missionárias scalabrinianas, desenvolvem nos cinco continentes.“Queremos continuar contando com o apoio do ACNUR para promover o reconhecimento da cidadania dos refugiados, defender seus direitos, prestar assistência jurídica e humanitária em vista da conquista de trabalho e integração sócio-cultural e incidir nas políticas públicas. Compartilhamos nossas preocupações com o ACNUR em relação às grandes crises humanitárias no mundo”, enfatiza.

VI dia mundial de reflexão e oração contra o tráfico de pessoas

Hoje, 8 de fevereiro, celebramos o VI dia mundial de reflexão e oração contra o tráfico de pessoas, dia em que comemoramos a memória litúrgica de Santa Giuseppina Bakhita, freira sudanesa que, quando adolescente, viveu a trágica experiência de ser vítima de tráfico de pessoas. . E é em sua memória que o Papa Francisco estabeleceu o dia mundial de reflexão e oração contra o tráfico de pessoas em 2015, sob a proposta de um grupo de religiosos comprometidos contra o tráfico.

Anexou o comunicado de imprensa.

Prot.016 Mensagem Dia de oração contra a trata-Port

“Walk humbly with your God.” God wants our abounding love

WALK HUMBLY WITH YOUR GOD (Micah 6:8)
God wants our abounding love

He has shown you, O mortal, what is good.
And what does the LORD require of you?
To act justly and to love mercy
and to walk humbly with your God.

Listen to the Word, remember it, live it always, with humble and mild heart.
To practice justice that is to be merciful, according to God’s way!
To love goodness, to live solidarity as a need for concrete love (e.g. Ruth)
To walk humbly with your God, that is with your heart united to God, in a continuous conversion.

“Walk humbly” is a description of the heart’s attitude toward God. God’s people depend on Him rather than their own abilities. Of course, that covenant relationship with your fellow men and women, that desire to live and act justly, is going to be pretty well impossible if your relationship with God isn’t sorted out. God is our Creator: he knows best how we should operate. If we want to get the very best out of life, out of the world in which he has placed us, then we need to follow his instructions. We must walk humbly daily before Him in godly fear and reverence for His will, to walk in constant prayer and watchfulness. We must first acknowledge our sins and then be willing to submit to God’s mercy. It is only through a humbling of ourselves that we will be allowed to walk with God. The response of a godly heart is outward (do justice), inward (love mercy), and upward (walk humbly).”

 

The Voices, XIV General Chapter

 

 

 

The Voices, XIV General Chapter

 

 

 

 

 

 

 

Scalabrinianas, aberto o XIV Capítulo Geral, lançando um olhar para o futuro

XIV Capítulo Geral
Consagradas para a missão com os migrantes e refugiados.
“Cammina umilmente con il tuo Dio”. (Mi 6.8)

É com muita alegria, fé e esperança que no dia 22 de outubro de 2019, chegaram trinta e quatro irmãs delegadas ao Centro Internacional Sacro Cuore, em Rocca di Papa – Roma, para participar ao XIV Capítulo Geral da Congregação. Neste mesmo dia Ir. Rosanna Costantini, filha de Maria Auxiliadora, por meio de algumas dinâmicas ajudou o grupo a se integrar.

Os dias 23 e 24 de outubro foram dedicados às comunicações sobre o processo de reorganização realizado nas províncias pelas Superioras Provinciais do quadriênio 2014-2018 e das Superioras Provinciais atuais segundo a nova configuração da Congregação e da Superiora da Delegação Ásia.

Na manhã do dia 24 de outubro, um momento muito especial, foi a Celebração da Eucaristia diante do túmulo de São Pedro, na cripta da Basílica São Pedro no Vaticano, onde as irmãs capitulares pediram a intercessão deste grande apóstolo para o bom êxito do Capitulo. Pe. Gianni de Robertis, diretor geral da Fundação Migrantes, o qual presidiu a Missa, recordou às irmãs de invocar o fogo do Espírito Santo, sem o qual não se pode fazer nada e referindo-se às palavras do Papa Francisco disse “quando vocês falam, não digam o que a superiora geral quer escutar, mas digam o que verdadeiramente o Espírito Santo sugere, com franqueza e liberdade.”

Dia 25 de outubro, festejando o 124° aniversário da Congregação, com a Celebração Eucarística votiva ao Espírito Santo, deu-se a abertura oficial ao XIV Capítulo Geral. Mons. Giancarlo Perego, Bispo da Diocese de Ferrara – Comacchio, recordando as palavras do Papa Francisco de abandonar uma pastoral do “sempre se fez assim” animou às irmãs a serem audazes e criativas no repensar os objetivos, as estruturas, o estilo e os métodos evangelizadores das comunidades; de sair da própria acomodação para chegar às periferias, levando a cruz de Cristo com tantos irmãos e irmãs.

 

Falando do empenho do fundador Bemaventurado João Batista Scalabrini e dos confundadores, Pe. José e da Bemaventurada Assunta Marchetti, sublinhou a exigência do “direito a migrar” como um “direito inalienável” do gênero humano.

A Superiora Geral, Ir. Neusa de Fátima Mariano, acolheu as irmãs participantes ao Capitulo e disse que nas próximas semanas se fará reflexões, discernimentos e trabalhos juntas sobre o que se viveu e se realizou neste últimos anos, lançando um olhar para o futuro da vida religiosa scalabriniana. Confiando no Espírito Santo que chama e guia, Ir. Neusa declarou aberto o XIV Capítulo Geral.

Nos dias 25 e 26 outubro Pe. Amedeo Cencini, apresentou algumas reflexões e prospectivas como sinais de futuro e esperança para a Vida Religiosas Consagrada. Continuou dizendo que o Capítulo geral não tem o dever de resolver todas as dificuldades, mas o seu valor profético estará no indicar novos caminhos para um testemunho convincente da alegria da vida consagrada, do viver juntas. A capacidade de desenvolver a cultura da sensibilidade que leva à compaixão para o mundo no qual vivemos e à obediência ao discernimento da vontade de Deus. Por isso a formação permanente é ordinária e não somente extraordinária, na qual o único modelo é aquele pascal e o método é a integração da morte e ressurreição do Filho em cada instante da vida através da força e ação do Espírito Santo.

Em comunhão com a Igreja e com toda a Congregação se agradece as mensagens de proximidade recebidas e continuamos a contar com vosso apoio e unidade.

#MSCSGenChapter2019 #MissionariestotheMigrants