Migrantes, ONU lamentam contra escolha Use compact global

A escolha dos Estados Unidos da América para sair do Pacto Global sobre migração foi vista com pesar pela Organização das Nações Unidas.

O presidente da Assembléia Geral da ONU, Miroslav Lajcak, destacou que “a migração é um fenômeno global que requer uma resposta global e o multilateralismo continua sendo a melhor maneira de enfrentar os desafios globais”.

Migrantes, reunidos em Roma sobre a dignidade humana

A Cátedra de Bioética e Direitos Humanos da UIC em Roma, juntamente com o SIMI (Instituto Internacional de Migrações Scalabrini) e outros organismos, organizou um dia de discussão em Roma sobre o tema “A dignidade humana e os direitos humanos dos refugiados”. no âmbito do projecto europeu “Cidadãos Europeus pela Solidariedade” (EUROSOL), co-financiado pelo programa “Europa para os Cidadãos” da União Europeia.

O Fórum foi realizado na Sala de Mestrado da Universidade Européia de Roma e da Pontifícia Universidade Regina Apostolorum. O Fórum foi dividido em três sessões, cada uma com um tema relacionado à situação dos refugiados em uma perspectiva bioética. e direitos humanos.

Começou com “Refugiado, oportunidade ou ameaça? Contexto, causas e perspectivas. A situação do refugiado: as vozes dos protagonistas “com a intervenção do padre Aldo Skoda, diretor do SIMI, para continuar com o foco em” Direitos e deveres do refugiado na perspectiva da bioética “. O dia terminou com o tema “Integração dos refugiados numa perspectiva intercultural e religiosa”.

O objetivo do fórum é promover o diálogo intercultural, encontrar soluções criativas e propostas através da informação, conhecimento e compartilhamento de habilidades. Juntamente com os especialistas, os protagonistas deste debate serão os próprios refugiados e migrantes, bem como os políticos interessados ​​no atual desafio da migração.

Dentre as atuais autoridades, destacam-se: o diretor da Cátedra UNESCO, Alberto Garcia, diretor do SIMI (Instituto Internacional Scalabrini de Migração), Pe. Aldo Skoda Giorgio de Acutis, da Cruz Vermelha Italiana – Comitê da Área Metropolitana de Roma Capital e a pesquisadora doutora em sociologia e metodologia da pesquisa social, Veronica Roldan.

Migrantes, Unhcr: Necessário para atuar também nos países de origem

“O ponto mais fraco é a intervenção nos países de origem dos refugiados. É difícil intervir lá porque muitas vezes os interlocutores não são sólidos. A comunidade internacional deve dar um salto de abordagem nas questões da migração forçada “

É o que disse o Alto Comissário para os Refugiados, Filippo Grandi, em uma suposta intervenção em Roma. “Pedimos à Europa que estruture o compromisso para os refugiados com intervenção política para prevenir as causas de conflitos nos países de origem, apoio aos países de trânsito, até uma reforma dos mecanismos de asilo que permita maior justiça e maior eficácia “, acrescentou.

Migrantes, Mattarella no dia da abolição da escravatura

“Há poucos dias, as imagens brutais dos migrantes vendidos em leilão com base em um” valor “que os equipara a mercadorias nos lembram do fato de que ainda existe um fenômeno que nega a dignidade do ser humano em sua raiz. Juntamente com a escravidão tradicional, outros foram adicionados, quase sempre ligados ao tráfico de migrantes “

É o que disse o Presidente da República, Sergio Mattarella, por ocasião do Dia Internacional pela Abolição da Escravatura. “As situações de conflito, pobreza, a fuga de territórios atingidos por fenômenos naturais, são terreno fértil para a disseminação de fenômenos como a exploração sexual, o trabalho infantil, os casamentos forçados, o recrutamento de crianças em conflitos armados”, continuou.